coragem-pranos
Eu poderia começar o texto de várias maneiras. Poderia começar dizendo que eu não vivo sem você, que teu sorriso me faz sorrir ou, quem sabe, poderia começar dizendo que eu amo você. Mas, prefiro começar dizendo uma frase que li algum tempo atrás: ‘Estranho seria se eu não me apaixonasse por você’. Estranho mesmo, sabe por que? Porque desde a primeira vez em que trocamos nossa primeira conversa, que você sorriu em minha direção e que me fez sorrir de uma maneira única; eu sabia que estava ali. Sabia que estava bem ali, na minha frente, um garoto qualquer que seria o cara que poderia possuir meu coração. Dito e feito. Você não precisou de muita coisa, tão pouco ser o cara perfeito. Bastou ser apenas você, para que eu fosse sentir algo tão grande e ininterrupto. Não sei ao certo como e nem quando começou todo esse amor que cresce cada dia mais. A única coisa que sei é que não me importo com mais nada, se você estiver aqui, ao meu lado, sorrindo. É que talvez tenha sido os teus carinhos em meus dias terrivelmente desastrosos, tua forma carinhosamente tranquila de me animar em meus dias de stress ou, talvez tenha sido a tua paciência comigo nos meus dias de tpm. Talvez tenha sido o brilho dos teus olhos, que são tão intensos quanto a luz das estrelas, o som da tua risada tão desengonçada e patética, mas que me tiram inúmeros sorrisos verdadeiros. Mas, quem sabe, tenha sido o afago dos teus conselhos para me deixar melhor. É que bastou ser apenas você. Com todos os teus defeitos e qualidades. Mas sabe de mais uma coisa? Eu odeio. Odeio a forma que você me tira do sério e logo depois faz algo para eu amolecer e ficarmos de boa. Odeio a maneira que você fala de outras meninas e me deixa morta de ciúmes, mas logo depois diz que eu sou única. Odeio quando você não me dá tanta atenção ou me deixa como segundo plano, como se eu fosse uma pessoa qualquer. Odeio, principalmente, quando você não demonstra sentir absolutamente nada por mim, mas logo depois demonstra que gosta. E, na verdade, eu não entendo muito bem esse sei jeito de gostar. Não sei, sinceramente, se você gosta de mim na mesma intensidade do quão eu gosto de ti. E, odeio mais ainda te amar tanto. É, eu amo você. Já disse isso com todas as letras e formas possíveis, mas ou você é cego ou lerdo demais. EU AMO VOCÊ ENTENDEU? Amo você com toda a força que ainda existe dentro de mim. Amo você, mesmo quando faz todas aquelas coisas que eu odeio. E, amo mais ainda quando me faz sentir especial e única. Amo você por completo, incluindo todos teus defeitos.
Bastou ser apenas você, com todos teus defeitos e qualidades - Amy, give-itall (via give-itall)
coragem-pranos
Queria poder começar um texto pra você, mas não encontro nenhuma maneira exata de começa-lo. Poderia muito bem começar dizendo que eu te amo, mas quem começa com um texto dessa maneira? Mas, pensando bem, eu amo você mesmo. Amo você de uma maneira que eu jamais pensei que poderia amar. Eu amo você não pela tua beleza ou qualquer outro adjetivo inferior, mas sim pelo teu jeito todo carinhoso comigo e tua maneira exata de saber me mimar e me cuidar. Amo como o brilho dos teus olhos são mais intensos que as estrelas ou como teu sorriso, totalmente desengonçado e cheio de vida, me tira um sorriso bobo. Amo mesmo sabendo que existe uma pequena distância me impossibilitando de estar contigo todos os dias, de dormir abraçada em você ou, ainda, de acordar e ver teus olhos me fitando. Amo a maneira que você me protege, que segura minha mão quando estamos juntos e, principalmente, como você consegue me fazer feliz como eu jamais pensei que poderia ser. Eu amo você de todas as maneiras possíveis de amar alguém, quem sabe até as mais impossíveis. E por mais que as coisas sejam meio estranhas e fora dos contextos, eu sou terrivelmente apaixonada por você. E eu nunca tive a ideia de que isso poderia acontecer comigo, pois você apareceu num momento em que eu não queria nada além de estar comigo mesma. Você apareceu quando eu não tinha mais esperanças de encontrar alguém. Você chegou, marcou presença e não saiu mais da minha cabeça. Você, com esse teu jeito de crianção mexeu comigo de uma maneira que palavra nenhuma conseguirá descrever tal ato. E no meio de todas essas coisas totalmente fora de contexto clichê, eu me apaixonei. Quando achei que não iria me apaixonar, que já havia deixado bem dito pro meu coração que não queria mais nada, você veio. Você chegou e agora eu não quero mais que você vá embora. Por mais que eu me perca em palavras, assim como eu me perdi ao escrever esse texto, eu quero que você continue ao meu lado. Quero você hoje, amanhã, daqui a um mês, um ano. Quero você pelo resto dos dias da minha vida. Quero que continue sendo esse cara por quem eu me apaixonei, mesmo não querendo. Eu quero você e disso eu não tenho mais sombra de dúvidas. Porque eu te amo. Te amo de uma maneira única e eterna.
Eu me apaixonei por você quando achei que já não sabia mais amar - Amy, give-itall (via give-itall)
coragem-pranos
Tinha uma coisa nela que eu admirava muito, na verdade, tinha milhares de coisas nela que eu admirava. Tirando ela ser linda, ter os olhos lindos, o sorriso mais perfeito de todos, um jeito tímido, a voz calma, as mãos tão pequenas perto das minhas, os toques leves, os abraços aconchegantes, os conselhos mais sensatos e a voz mais perfeita; ela tinha uma coisa ainda melhor: ela era minha
Laura B. (via confrontou-se)